Domingo, 16 de Março de 2008
Rádio Blog: Sexo e Poder

 

Como prometido na 6ªf passada, Carla Hilário Quevedo escreve esta semana sobre Sexo e Poder. Pode dar-nos a sua opinião através do 21. 351. 05. 90 ou aqui mesmo.

 

Sexo e Poder.

O crime de Eliot Spitzer, Governador de Nova Iorque com uma reputação impecável até ao dia em que se descobriu que estava envolvido num escândalo de prostituição, é o de mandar vir uma mulher de outro Estado para fins sexuais. No entanto, a condenação popular vai muito além deste delito. A fama de Eliot Spitzer, acérrimo defensor dos mais altos valores morais, colide com esta sua dupla vida a partir do momento em que é apanhado. Fazendo o percurso ao contrário, também Jenna Jameson, actriz de filmes pornográficos, escreveu um livro que acaba com uma fulgurante defesa dos mesmos princípios que Eliot Spitzer terá alardeado toda a sua vida enquanto desembolsava para cima de quatro mil dólares por hora por aquilo a que a imprensa chamou "favores sexuais pouco ortodoxos". Apetece pedir uma lista exaustiva para saber se valia a pena. Sabemos que as pessoas são um mistério, sendo os políticos, mais concretamente aqueles que ocupam cargos de poder, um mistério ainda maior. Mas sabermos isso adianta pouco. Haverá pessoas que vêem um lado romântico no comportamento do Governador Spitzer. A outras repugnará a sordidez da questão. O que leva estes homens a arriscar tanto? Será que o fazem por se sentirem omnipotentes, impunes, intocáveis?

 

Esperamos as opiniões, de leitores e ouvintes, através do 21. 351. 05. 90.

O Rádio Blog é uma parceria com o jornal Meia Hora. A sua voz vai para o ar:

 

6ªf- 10.40

Domingo- 14.15



publicado por jazza-me
link do post | comentar

Comentários:
De ana a 17 de Março de 2008 às 14:30
As pessoas tendem a confundir sexo com amor, começa por aí. Para as mulheres esta distinção é muito dificil. Depois ninguém é assassino, imora por causa da sua vida sexual, desde que entre adultos com mutuo consentimento a vida sexual das pessoas não tem nem deve ser julgada por ninguém.
Aqui o grande problema é que este senhor apregoa durante muito tempo a moral e os bons costumes diz-se contra isto e contra aquilo, regra geral são estas pessoas que depois são "apanhadas"
Quem é figura publica já sabe que se expõe mais...


De Sofia Menezes a 17 de Março de 2008 às 21:27
Cá se f**** cá se pagam:

o erro do governado Spitzer foi pensar que podia moralizar a alta finança nova-iorquina. As persiguições que fez à alegada corrupção dos grandes negócios voltou-se contra ele neste episódio. O governador foi extremamente ingénuo ao transportar uma prostituta de um Estado para outro sabendo que isso constituía um crime federal e que poderia ser explorado pelos seus inimigos. O poder político é efémero e frágil e o erro dele foi pensar que o seu não era. Faço votos que a «Kristen» consiga um adiatamento de uma editora para nos revelar os sórdidos pormoneros da sua carreira.


De monica a 17 de Março de 2008 às 23:02
Faz o que eu digo, não f* o que eu f* ...
O pecado de Spitzer foi fazer precisamente aquilo que condenava aos outros, e pior ainda, ao que parece, não com o dinheiro dele, mas com dinheiros públicos ... Pessoalmente, acho que essa foi a principal falta de Spritzer ( já que a traição à mulher é um assunto privado e pessoal, e assim deveria continuar, salvo esse "pormenor" de serem os contribuintes a pagar os vícios privados do senador). Essa vida dupla deve ter sido deveras excitante, enquanto durou ... e agora é sofrer o julgamento público, e saber se a carreira politica sobrevive à curiosidade e ao pretenso moralismo da sociedade norte-americana ...


De Rui a 18 de Março de 2008 às 17:38
Como toda a gente sabe, a esmagadora maioria das mulheres portuguesas não acredita em sexo depois do casamento -- não, pelo menos, com o legítimo. Sinto-me consolado de saber que o mesmo se passa com as americanas. O sexo pago tem os seus encantos, um dos quais é a sinceridade. Eliot, mêrmão, o povo unido está contigo!


De Bruno a 20 de Março de 2008 às 17:39
«Sabemos que as pessoas são um mistério»?
«... mais concretamente aqueles que ocupam cargos de poder, um mistério ainda maior.»?? Mas que brincadeira vem a ser esta afinal??? O único contributo positivo deste texto é levar algumas pessoas a treinar a escrita em comentários e tal é incomensuravelmente pequeno quando comparado com a nocividade que daqui advém.
Spitzer não será nem de muito perto o primeiro nem de pouco longe o último idiota mal formado e insatisfeito a meter-se em confusões do género.
Passar ao largo do IST e "fazer a coisa" por meia dúzia de euros nao é "poder" mas fazê-lo por milhares ja é "poder"? Nem sequer se faz a distrinça (neste caso, tão simples e evidente) entre dinheiro e poder (ou será que o governador teve direito a algum desconto nao noticiado?). A mim parece-me antes uma péssima relação qualidade/preço mas isto deve ser de mim, que cada vez que leio um texto de Carla Quevedo, me sinto abençoado por ter a mulher que tenho... isso sim, é romântico!


De sexit a 25 de Novembro de 2009 às 19:58
exelente artigo


Comentar post


Rádio Blog
Carla Hilário Quevedo
Metro - Rádio Europa Lisboa
Tema da semana: Rádio Blogue.
Comente aqui ou em 21 351 05 90.
A sua voz vai para o ar :
6ª feira, 11h35/17h40
Domingo, 18h35






Rádio Europa Lisboa
Rua Latino Coelho, 50 - 1º
1050-137 Lisboa, Portugal
Tel.: 21 351 05 80

Email   Estamos no Facebook   Siga-nos no Twitter
Emissão online:

clique para ouvir a emissão da europa


Rádio Blog
Carla Hilário Quevedo
Metro - Rádio Europa Lisboa
Tema da semana: Rádio Blogue.
Comente aqui ou em 21 351 05 90.
A sua voz vai para o ar :
6ª feira, 11h35/17h40
Domingo, 18h35



POSTS RECENTES

A História de... José Man...

Rádio Europa Lisboa

A História de... Miguel P...

Funchal Jazz 2011: 7 a 9 ...

Diogo Vida no Braço de Pr...

Internacional Europa

RFI: emissões em 90.4 fm

JIGG 2011: Jazz im Goethe...

A História de... Vital Mo...

Cool Jazz Fest 2011, 4 a ...

Bobby McFerrin leva VOCAb...

Série aTensãoJAZZ chega a...

ARQUIVOS
TAGS

todas as tags

blogs SAPO
SUBSCREVER FEEDS