De Filipa Moura a 16 de Julho de 2008 às 21:29
Acho engraçado estes bairros problemáticos terem nomes bonitinhos: "Quinta da Fonte", Quinta da Luz", "Quinta dos Anjos", etc. É para ver se, com nomes quase utópicos, as coisas na prática funcionam.
Estou de acordo com o/a Caminho. Parece-me óbvio que juntar ao molhe etnias diferentes num descampado enorme tornado habitável não é de todo uma ideia brilhante. Aliás só um idiota é que acha que não vão haver conflitos! Integrar não é amontoar ou despejar a um canto aquilo que não se quer ver ou lidar diariamente.
Quanto aos imigrantes que vêm cá parar, não me parece que sejam bem recebidos. Mas neste país ninguém é bem tratado. Faz parte da bandeira nacional. A começar pelas pessoas que passam uma vida a trabalhar e recebem pensões de miséria. Claro que há depois o oposto: etnias que nunca descontaram para a Seg Soc., que se recusam a trabalhar com vidas de rei com "direito" a casa e tudo...
Como sempre, há aqui uma politica totalmente desafinada e surreal.


De Caminho a 30 de Julho de 2008 às 16:58
O nome "Quinta da Fonte" é o nome original. Pois é uma zona de quintas. Como há lá perto a Quinta da Ramada e a Quinta dos Fartos. Muitas delas ainda conservam as casas senhoriais, destinos de férias para muitos fidalgos do século XVIII


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres