De Mota a 16 de Fevereiro de 2009 às 09:25
É evidente que o poder Central do estado tem culpas tal como todos os cidadãos residentes nesses locais.
No entanto as autarquias, as juntas de freguesias as associações de imigrantes e representativas dessas minorias, as associações de bairro, a segurança social e a própria entidade policial, não estão isentos de culpa pela não promoção de condições sociais de integração dignas, pela paz e harmonia entre todos e fomentar a multiculturalidade.
O estado português deu alojamento digno a todos, assiste-se é a indivíduos que aproveitando os desígnios da raça ou das minorias não prezam nem a paz nem estão interessados na sua integração social nem dos seus filhos, nem mostram interesse na sua formação profissional ou dignidade e tolerância pelos outros. Aparentemente muitos estão armados isto só mostra o desprezo que tem pelos outros e o desinteresse pela dita integração social. Muitos são nascidos e criados em Portugal, eles próprios é que se discriminam pelos seus padrões de comportamento desviantes, e pela técnica de intimidação em grupo. Existem rivalidades entre os grupos e estão armados isto revela que o seu comportamento está contra a sociedade e tem comportamentos criminosos, tem que ser detidos e presentes a processo judicial por a legislação em vigor não o permitir.
Já é tempo de as minorias terem comportamentos dignos e desejarem trabalhar com o poder central, através dos seus representantes de modo a que se esbatam as diferenças se integrem de uma vez, de modo a que quem está em Portugal tenha orgulho de ser português.



Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres