Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

jazza-me muito...

O JAZZ SUBIU-NOS À CABEÇA!

O JAZZ SUBIU-NOS À CABEÇA!

jazza-me muito...

11
Jun09

Rádio Blog: Extrema-direita na UE

jazza-me

                                                                      Geert Wilders, Holanda             Nick Griffin, Inglaterra

 

Susan Boyle, a inglesa que participou num concurso televisivo de talentos, é tema do programa de amanhã, com tempo para ouvirmos as opiniões de todos.

 

Com Carla Hilário Quevedo e Antonieta Lopes da Costa

6ªf, 12 de Junho- 10.35

Domingo, 14 de Junho, 18.35

 

Nos próximos dias, e no rescaldo das eleições para o Parlamento Europeu, debatemos a extrema-direita na União Europeia. O texto, publicado aqui em parceria com o jornal Meia Hora, é de Carla Hilário Quevedo. Os comentários podem ser feitos, também, através do 21.351.05.90.

 

Extrema-direita na UE

A extrema-esquerda em Portugal elegeu três deputados para o Parlamento Europeu. Em Inglaterra, o partido da extrema-direita, o BNP (British National Party), elegeu dois deputados e reuniu cerca de um milhão de votos. Jean Marie Le Pen, o negacionista vitalício do partido ultra-nacionalista francês, foi eleito outra vez. Um pouco pela Europa, a extrema-direita ganhou votos. Não esqueçamos, no entanto, que os ganhou em eleições livres. Por muito que não se respeite estes vencedores – que não merecem respeito – há que aceitar a decisão. Uma parte do eleitorado em Portugal apoia o moralismo censório de esquerda e outra parte em Inglaterra e noutros países, vê com agrado uma direita xenófoba. Tudo isto é perigoso, mas paradoxalmente necessário à democracia. Numa democracia em que se respeitam eleições e a liberdade de expressão é um valor que merece ser defendido há espaço para tudo. E esse espaço não é nem regrado, nem moderado, nem limpo. Após as eleições europeias, à entrada do Parlamento inglês, o líder do BNP foi agredido por uma multidão em fúria. Os primeiros sinais de protesto já se fazem sentir. Quais são os meios mais eficazes para combater a extrema-direita? A extrema-esquerda em Portugal tem um óptimo marketing? Como interpreta estes resultados das eleições europeias?

2 comentários

  • Sem imagem de perfil

    VL 15.06.2009

    Caro FB
    concordo consigo quase na totalidade. Só não percebi para que lhe serviu o voto no PNR. Ok, refilou, como diz. Mas o voto de refilanço no PNR não tem consequências. Zero. Aquilo não é mais que um grupo de miúdos com meia dúzia de carolas com idade para ter juízo. Propostas contrutivas não há. Emigração não passa de um slogan porque na prática alguns militantes até os importam e exploram na prostituição. E generalizar nesta temática é perigoso e injusto. Criminalidade é o que sabe. Quando o militante e amigo do presidente do pnr vai dentro (por práticas criminais) já não há dinheiro para o cartaz. Aquilo, enquanto partido, não existe.

    Não entendi os 230. Refere-se a quê?
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Mais sobre mim

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Emissão online:

    clique para ouvir a emissão da europa




    Rádio Europa Lisboa
    Rua Latino Coelho, 50 - 1º
    1050-137 Lisboa, Portugal
    Tel.: 21 351 05 80

    Email   Estamos no Facebook   Siga-nos no Twitter

    Arquivo

    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2010
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2009
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2008
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2007
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2006
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D