Sexta-feira, 10 de Junho de 2011
Descubra as Diferenças

(Imagens daqui e daqui)

 

O debate político avesso ao politicamente correcto... com um pé na blogosfera.

 

- Legislativas 2011 – Se o PS e o Bloco de Esquerda foram os grandes derrotados das últimas eleições, já PSD e CDS foram os vencedores. O país virou à direita?

 

- E agora? – Depois da demissão de Sócrates, PSD e CDS preparam a formação de um novo governo para recuperar o tempo perdido. Será desta?

 

- Iémen – Com confrontos tribais há vários meses e um presidente ausente, o Iémen pode tornar-se no próximo estado falhado. Um problema para o futuro?

 

- Berlusconi – Após a pesada derrota nas eleições locais, o governo de Berlusconi pode ter os dias contados. A Itália lá vai sobrevivendo ao descalabro dos seus políticos?

 

Esta semana, André Abrantes Amaral e Antonieta Lopes da Costa em debate com Luís Ramos Silva e Bruno Alves, ambos do blogue “O Insurgente”.

Os programas anteriores estão aqui.

 

6ªf, 10 de Junho- 18h

Domingo, 12 de Junho- 19h



publicado por jazza-me
link do post | comentar | ver comentários (1)

Quinta-feira, 9 de Junho de 2011
Perguntas Proibidas

(Imagens daqui e daqui)

 

Em parceria com o Instituto da Democracia Portuguesa, José Adelino Maltez, Luis Paixão Martins, Mendo Henriques e João Gomes de Almeida fazem hoje um balanço das eleições. Uma vitória pessoal de Pedro Passos Coelho, sem esqueletos no armário; e uma derrota pessoal de José Socrates que os tinha e que fez o melhor discurso da sua vida. E contudo "Nunca tão poucos celebraram tanto". O objectivo sá carneirista de "Um Presidente, uma Maioria, um Governo" parece um sonho dos anos 80, que já pouco diz no turbulento ano da graça de 2011. A Troika anda por cá, e nenhuma comissão governativa tem, por si só, resposta aos graves problemas nacionais. A sociedade civil continua expectante e à procura da sua voz ou abstendo-se.

Os programas anteriores estão aqui.

 

5ªf, 9 de Junho- 18h



publicado por jazza-me
link do post | comentar

Quinta-feira, 2 de Junho de 2011
Internacional Europa

Eleições em Espanha e Itália (imagens daqui e daqui)

 

Em destaque, esta semana:

 

- Eleições em Espanha - As eleições Municipais Espanholas deram uma vitória histórica ao Partido Popular. O início do fim da era Zapatero parece estar no horizonte. Análise de um resultado histórico para a direita espanhola.

 

- Eleições em Itália - A esquerda Italiana conquistou as cidades de Milão e Nápoles. Os analistas prevêem o fim da era Berlusconi. Comentário a um outro resultado histórico que parece ditar o fim de Berlusconi.

 

O comentário de Nuno Wahnon Martins, advogado e membro do European Values Network, centra-se nos temas da actualidade internacional que mais directamente se relacionam com o dia-a-dia político, económico e social da União Europeia.

 

6ªf, 3 de Junho- 8.15

Sábado, 4 de Junho- 18.15



publicado por jazza-me
link do post | comentar

Sexta-feira, 27 de Maio de 2011
Rádio Blogue: campanha eleitoral

 

Em final de semana recuperamos os comentários ao caso Dominique Strauss-Kahn...

 

Com Carla Hilário Quevedo e Filipa Paramés

6ªf, 27 de Maio- 11.35/ 17.40

Domingo, 29 de Maio- 18.35

 

A campanha eleitoral está ao rubro mas nem por isso os eleitores parecem ter decidido o seu sentido de voto. O que pensa da campanha eleitoral? Quem vai ganhar no dia 5 de Junho? Deixe a sua opinião, se preferir, através do 21. 351. 05. 90, em mensagem gravada, até às 16h da próxima 5ªf. A crónica de Carla Hilário Quevedo é publicada aqui em parceria com o jornal Metro.

 

Campanha eleitoral

Na actual campanha eleitoral parece claro que se fala de tudo menos do que interessa. Sabemos que as exigências incluídas no memorando de entendimento vão fazer parte das responsabilidades do próximo governo, independentemente do partido ganhador ou dos partidos que consigam a maioria dita necessária. Os debates televisivos não trouxeram grandes novidades. Quase todos os partidos repetem o mesmo ou desmentem informações anteriores. Só ficamos com uma ideia dos diversos egos que se confrontam nestas discussões. Os programas dos partidos pouco nos esclarecem. O Partido Socialista apresentou o seu antes das resoluções do memorando e o PSD imediatamente a seguir, o que suscita dúvidas quanto à sua credibilidade. Nos contactos com o povo, a que assistimos todos os dias, ou na rua ou através da televisão, o mais elucidativo que nos é dado ouvir são as respostas, os desmentidos ou os comentários feitos de um partido a outro e de um candidato a outro. Como se fosse pouco, agora temos sondagens quase todos os dias. A novidade é interessante na medida em que parece acrescentar um elemento de suspense à campanha eleitoral. O PS ficará empatado com o PSD? O PSD aumentará a sua magra vantagem em relação ao PS? Conseguirá Paulo Portas ser Primeiro-ministro? E o Bloco, no meio disto tudo? Repetirá o extraordinário resultado das últimas legislativas? Veja a próxima sondagem até à sondagem definitiva no dia 5 de Junho. Entretanto, os temas preferidos dos especialistas são precisamente as sondagens. Ninguém se entende sobre se são afinal as sondagens que influenciam os eleitores ou se são os eleitores que fazem as sondagens. Um especialista dizia há dias que as tendências observadas nos resultados actuais podem levar a uma previsão do resultado eleitoral, mas, por outro lado, uma parte considerável do eleitorado só faz a sua escolha pouco antes de votar. O que pensa da campanha eleitoral? Quem vai ganhar no dia 5 de Junho?



publicado por jazza-me
link do post | comentar | ver comentários (2)

Sexta-feira, 20 de Maio de 2011
Descubra as Diferenças

 

O debate político avesso ao politicamente correcto... com um pé na blogosfera.

 

- Sondagens – A duas semanas das eleições, a grande surpresa são as sondagens com excelentes resultados para o PS. Os portugueses estão imunes à governação?

- Debates – A poucas horas do último debate televisivo que vai opor Sócrates a Passos Coelho, poderá este ser o confronto que decide o desfecho das eleições?

- PSD e a Cultura – Passos Coelho afirmou que, sendo governo, a cultura deverá ficar na sua dependência directa, deixando de ter ministério próprio. Será um sinal positivo de clarificação política ou um retrocesso cultural?

- Strauss-Kahn e o FMI – Após a detenção de Dominique Strauss-Kahn, a luta pela liderança do FMI é global e já não entre EUA e Europa. Outro sinal dos tempos?

 

Esta semana, André Abrantes Amaral e Antonieta Lopes da Costa em debate com Tomás Vasques (do blogue “Hoje Há Conquilhas”) e Bruno Alves (do blogue “O Insurgente”).

Os programas anteriores estão aqui.

 

6ªf, 20 de Maio- 18h

Domingo, 22 de Maio- 19h



publicado por jazza-me
link do post | comentar

Sexta-feira, 13 de Maio de 2011
Rádio Blogue: debates eleitorais

 

Este fim-de-semana recuperamos diversas opiniões sobre a morte de Bin Laden e o terrorismo...

 

Com Carla Hilário Quevedo e Antonieta Lopes da Costa

6ªf, 13 de Maio- 11.35/ 17.40

Domingo, 15 de Maio- 18.35

 

Os debates eleitorais estão aí, de novo, apesar das medidas já acordadas com a troika. Havia outra solução para Portugal sair desta situação? A esquerda fez bem em não estar presente nas negociações com a «troika»? Perante este cenário, para que servem os debates eleitorais? Dê-nos a sua opinião mais abaixo ou através do 21. 351 05 90, até às 16h da próxima 5ªf. A crónica de Carla Hilário Quevedo é publicada aqui em parceria com o jornal Metro.

 

Debates eleitorais

Começaram de novo os debates eleitorais, obrigatórios entre líderes partidários ou candidatos a Primeiro-ministro. Chegámos, mais uma vez, àquele momento em que não sabemos se são os debates que influenciam as sondagens ou se são as sondagens que influenciam os discursos dos participantes. A grande novidade, desta vez, é que estas eleições parecem limitar-se à escolha de três partidos ou à escolha de quem vai liderar um governo que, tudo leva a crer, será no mínimo composto por dois partidos. O PCP e o Bloco de Esquerda, ao negarem a inevitabilidade dos empréstimos para saldar as dívidas nacionais, e ao não quererem assinar nenhum pacto de compromisso, parecem estar voluntariamente auto-excluídos de qualquer solução governamental. A solução desta crise passa por aplicar aquilo a que geralmente se chama medidas de direita ou liberais. Esta particularidade leva-me a pensar que a esquerda tem soluções para distribuir o dinheiro, mas não tem propostas para o ganhar. Estou a simplificar e talvez por isso pareça injusta. Mas se o for, não é culpa minha. Fui levada a esta conclusão por ouvir constantemente os partidos do centro-direita a prometer honrar as obrigações impostas pela «troika», e até a elogiá-las. Ao mesmo tempo, ouvi inúmeros economistas, especialistas e comentadores a concordar que muitas destas medidas que nos são agora impostas já deviam ter sido tomadas há muito tempo. Há muitos portugueses que, desconhecendo o preço alto que pagaremos por causa destas medidas, defendem que era mais que hora de alguém pôr as contas, o estado e os partidos em ordem. Ou seja, em simultâneo com os debates e a campanha decorre uma outra vida em que tudo foi já decidido, e que é a do acordo estabelecido com a «troika» constituída pelo FMI, o Banco Central Europeu e a Comissão Europeia. Havia outra solução para Portugal sair desta situação? A esquerda fez bem em não estar presente nas negociações com a «troika»? Perante este cenário, para que servem os debates eleitorais?



publicado por jazza-me
link do post | comentar | ver comentários (1)

Sexta-feira, 21 de Janeiro de 2011
Descubra as Diferenças

Qatar, Doha; Tunísia

 

O debate político avesso ao politicamente correcto, com um pé na blogosfera.

 

- Presidenciais – Com as eleições presidenciais neste fim de semana, será que o segundo mandato de Cavaco Silva vai ser marcado pela instabilidade política?

- Sucesso socrático – O governo congratulou-se com o relativo sucesso na venda dívida pública, nem que isso implique deslocações governamentais ao Qatar. O que mais é preciso para manter Sócrates no poder?

- Cortes no ensino privado – O governo decidiu cortar nos apoios ao ensino privado e cooperativo, apostando mais na escola pública. A existência de mais escolas privadas não ajudaria na poupança do Estado?

- Tunísia – Após uma revolta popular ter posto fim a 23 anos de ditadura, resta saber se o novo regime será democrático ou fundamentalista. Uma oportunidade de ouro para o Magreb?

 

Esta semana, André Abrantes Amaral e Antonieta Lopes da Costa debatem com Maria João Marques e Adolfo Mesquita Nunes.

Os programas anteriores estão aqui.

 

6ªf, 21 de Janeiro- 18h

Domingo, 23 de Janeiro- 20h (excepcionalmente, este domingo, devido às eleições presidenciais)



publicado por jazza-me
link do post | comentar

Quinta-feira, 20 de Janeiro de 2011
Rádio Blogue: linguagem e presidenciais

 

Em final de semana revemos as opiniões sobre homofobia e liberdade de expressão...

 

Com Carla Hilário Quevedo e Antonieta Lopes da Costa

6ªf, 21 de Janeiro- 10.35/ 19.35

Domingo, 23 de Janeiro- 18.35

 

Nos próximos dias queremos saber o que pensa da forma com os candidatos às eleições presidenciais se expressaram durante a campanha. Como viu a campanha? Pode deixar o seu comentário, se preferir, através do 21. 351. 05. 90 em mensagem gravada. A crónica de Carla Hilário Quevedo é publicada aqui em parceria com o jornal Metro.

 

Linguagem e presidenciais

A campanha para as presidenciais terminou com a frase surpreendente de Fernando Nobre num comício em Coimbra: «Só é possível demoverem-me da minha intenção de uma maneira, e nessa altura ousem fazê-lo, e vocês verão o que o povo português fará: dêem-me um tiro na cabeça, porque sem um tiro na cabeça eu vou para Belém». Num momento de fado, tango e falta de jeito, o candidato parece ter esquecido que não basta não levar um tiro para ir para Belém: é preciso ganhar as eleições. É apenas a falta de vontade dos portugueses que impedirá Fernando Nobre de ser Presidente da República. No dia a seguir à declaração insólita, o candidato veio dizer que recebera telefonemas anónimos a ameaçá-lo, o que me obrigou a tentar perceber em que medida constituía uma ameaça e para quem. À falta de conclusões dignas, é melhor imaginar que Nobre terá tentado usar a carta forte da hipérbole, mas que o pouco talento para as figuras de retórica o atraiçoou. A «linguagem bélica» aplicada ao discurso político não foi, no entanto, exclusiva deste candidato. Defensor Moura declarou «guerra à corrupção», atitude tão nobre quanto oca. Cavaco Silva misturou imagem gastronómica com cenário de devastação e disse ter «pouco apetite» para usar a «bomba atómica» da dissolução da Assembleia, o que me fez respirar de alívio, porque a bomba atómica é má. José Manuel Coelho, o «coelhinho lindo», deputado regional madeirense da Nova Democracia, preferiu a metáfora doméstica e apelou à necessidade de dar uma «vassourada na Justiça». Francisco Lopes optou pela imagem aquática e alertou para o «afundamento do país». Já o caçador-poeta Manuel Alegre queixou-se de que «a democracia está muito amputada», o que torna tudo «muito» definitivo. Como viu a campanha para as presidenciais?



publicado por jazza-me
link do post | comentar | ver comentários (6)

Terça-feira, 7 de Dezembro de 2010
Europa Entrevista

 

A pouco mais de um mês das eleições presidenciais, o Europa Entrevista convida o politólogo, António Costa Pinto, autor, com André Freire, do livro "O Poder Presidencial em Portugal". Os programas anteriores estão aqui.

 

Com Mónica Peixoto

3ªf, 7 de Dezembro- 18h



publicado por jazza-me
link do post | comentar

Terça-feira, 6 de Outubro de 2009
Europa Entrevista

          Sessão de apresentação do livro (daqui)

 

Jorge de Sá, professor universitário e director do centro de sondagens Aximage, lançou recentemente o livro "Quem se Abstém?- Segmentação e Tipologia dos Abstencionistas portugueses" (edição Campo da Comunicação), o resultado de um estudo que se debruçou sobre todos os actos eleitorais e referendos realizados em Portugal entre 1998 e 2008. Umas das principais conclusões: não existe um tipo único de abstencionista.

Os programas anteriores estão aqui.

 

Com Mónica Peixoto

3ªf, 6 de Outubro- 18h



publicado por jazza-me
link do post | comentar

Quinta-feira, 1 de Outubro de 2009
Internacional Europa

          José Sócrates (daqui)                          Angela Merkel (daqui)

 

No Internacional Europa da semana, o advogado e comentador Nuno Wahnon Martins olha, a partir de Paris, para as eleições legislativas que decorreram em Portugal e na Alemanha, no passado domingo, 27 de Setembro.

 

Com Nuno Wahnon Martins

6ªf, 2 de Outubro- 8.15

Sábado, 3 de Outubro- 18.15



publicado por jazza-me
link do post | comentar

Terça-feira, 22 de Setembro de 2009
Europa Entrevista

                                           Hino da campanha: "4' 33" de John Cage por Vítor Rua (daqui)

 

Para combater a abstenção, promover o voto nulo é o objectivo do recentemente criado Movimento Partido Nulo, inspirado em iniciativas semelhantes existentes no Québec, México ou Alemanha. Manuel João Ramos, um dos promotores do Movimento Partido Nulo, é convidado do Europa Entrevista a seis dias das eleições.

Os programas anteriores estão aqui.

 

Com Mónica Peixoto

3ªf, 22 de Setembro- 18h



publicado por jazza-me
link do post | comentar

Sexta-feira, 18 de Setembro de 2009
3 W's

 

 

 

Em destaque, esta semana:

 

Esclarecimento eleitoral: www.bussolaeleitoral.pt

Um espaço que tem a literatura como tema central: www.pnetliteratura.pt

E uma campanha da Amnistia Internacional que tem como objectivo assegurar que a União Europeia crie uma estratégia definitiva para acabar com a Mutilação Genital Feminina na Europawww.endfgm.eu

 

Com Paulo Lázaro

6ªf, 18 de Setembro- 10.50/ 19.10

Domingo, 20 de Setembro- 19.35



publicado por jazza-me
link do post | comentar

Quinta-feira, 17 de Setembro de 2009
Rádio Blogue: Gato Fedorento

 

 

 

Esta sexta-feira é dia de conhecermos as opiniões sobre a publicidade agressiva que nos foram chegando nos últimos dias.

 

Com Carla Hilário Quevedo e Antonieta Lopes da Costa

6ªf, 18 de Setembro- 10.35/ 19.35

Domingo, 20 de Setembro- 18.35

 

Ao longo da próxima semana queremos saber o que pensa do programa Gato Fedorento Esmiúça os Sufrágios. O texto de Carla Hilário Quevedo é publicado mais abaixo em parceria com o jornal Metro. Os comentários podem ser feitos também através do 21.351.05.90 até 5ªf, às 16h.

 

Gato Fedorento

 

Pela primeira na história da televisão portuguesa, candidatos ao cargo de primeiro-ministro e outros políticos são submetidos ao temível teste da entrevista num programa humorístico. Gato Fedorento Esmiúça os Sufrágios é um programa diário da autoria de Ricardo Araújo Pereira, José Diogo Quintela, Tiago Dores e Miguel Góis e o seu sucesso de audiências pode apenas ser comparado a projectos anteriores do mesmo grupo de quatro «divertidos entertainers». O interesse do público português pelo Gato Fedorento tem aumentado ao ponto de se ouvirem suspiros por aqui e por ali e genuínas declarações de saudades quando o grupo resolve tirar umas sempre longas férias. O regresso com um programa diário de formato semelhante ao The Daily Show era um risco, e isto por razões práticas. A equipa de Jon Stewart é composta por cerca de trinta pessoas que pensam nas melhores piadas. No Gato Fedorento temos os nossos brilhantes quatro rapazes. Nada disto minimiza o talento em The Daily Show. Serve apenas para pôr complicações desconhecidas do público no seu devido lugar. Nos primeiros programas assistimos a duas entrevistas que confirmam o que cada espectador pensa sobre os principais intervenientes políticos. Por mim, fiquei surpreendida com a falta de à-vontade de José Sócrates. Tinha uma vaga esperança de que a postura que o Primeiro-ministro insiste em mostrar-nos fosse falsa. Afinal, é um bom exemplo de como ser igual a si mesmo não chega. Depois tivemos Manuela Ferreira Leite, que pelos vistos ocultou dos eleitores qualidades raras e preciosas como o sentido de humor e a capacidade de ironia. Manuela Ferreira Leite afinal não é assim tão autêntica quanto isso. Que bom! Permitam-me um desabafo: eu sabia! Naquele meio sorrisinho de troça pressentia que podia responder bem a Ricardo Araújo Pereira e passar com distinção no teste da entrevista satírica. O Gato Fedorento pode eleger o próximo primeiro-ministro de Portugal? É perigoso que os políticos sejam valorizados mais pelas suas prestações televisivas que pelos seus programas?



publicado por jazza-me
link do post | comentar | ver comentários (3)

Sexta-feira, 11 de Setembro de 2009
Descubra as Diferenças

 

Debate político avesso ao politicamente correcto com um pé na blogosfera...

 

- Legislativas – Com os debates nas televisões e a campanha eleitoral no adro, quais são as diferenças entre os partidos e as projecções possíveis para o dia 28 de Setembro?

 

- Jornal TVI – O Jornal Nacional de sexta-feira foi cancelado pela administração da TVI. Estamos perante censura, pressões ou mera vingança de uma estação de televisão por não ter conseguido o negócio que pretendia com a PT?

 

- O apertar do cerco – Foi promulgado o novo regime da Segurança Social que alarga o leque das remunerações dos trabalhadores dependentes sujeitas a contribuições. Entretanto, já em 2010, os gestores deixam de deduzir no IRS as indemnizações que resultam da rescisão do seu contrato de trabalho. O cerco fiscal aperta-se?

 

- Livros online – A Google prepara-se para lançar uma biblioteca digital com livros que já não estão nas livrarias. Várias empresas, governos e organizações opõem-se a esta iniciativa alegando conduzir ao monopólio e colocar em risco os direitos de autor.

 

Esta semana, André Abrantes Amaral e Antonieta Lopes da Costa debatem com Luís Silva e Miguel Botelho Moniz, bloggers d’ O Insurgente.

Pode ouvir os debates anteriores aqui.

 

6ªf, 11 de Setembro- 18h



publicado por jazza-me
link do post | comentar

Sexta-feira, 4 de Setembro de 2009
Rádio Blogue: Debates Eleitorais

         Edição de Julho 2009                        (imagem daqui)

 

A rentrée, em 90.4 fm, traz mudanças para o Rádio Blogue, que passa a ser uma parceria com o jornal Metro. Os temas propostos, a cada semana, continuam, no entanto, a ser da autoria de Carla Hilário Quevedo, que assina o texto abaixo.

Nos próximos dias pode dar-nos a sua opinião sobre os debates eleitorais, a propósito das eleições legislativas de dia 27 de Setembro. Basta escrever mais abaixo ou deixar a sua mensagem em 21.351.05.90. Todas as opiniões são bem-vindas até à próxima 5ªf, às 16h.

 

Debates eleitorais

Depois da notícia chocante de nestas eleições não haver debates entre os líderes dos principais partidos com assento parlamentar, as três televisões uniram esforços para não deixar passar a oportunidade única de esclarecer os eleitores mais confusos e de acordar os mais anestesiados. Numa reunião tipicamente portuguesa, com oito horas de duração, o modelo dos debates e os respectivos pares de candidatos foram por fim conhecidos. Aos quinze minutos para as nove da noite dos próximos dias, assistiremos a dez debates, cada um de quarenta e cinco minutos, entre os candidatos a primeiros-ministros de Portugal; excepção feita para o último, a 12 de Setembro, uma espécie de choque de Titãs, que obrigará José Sócrates e Manuela Ferreira Leite a permanecerem juntos no mesmo local durante sessenta minutos. Das regras fixas para todos os canais faz parte um sorteio que determina quem se senta onde, a quem é feita a primeira pergunta e quem fala por último, apesar de não necessariamente melhor. Uma nota a favor deste modelo: os debates são curtos. A ideia de que «é pouco tempo para informar as pessoas» pode estar generalizada mas é falsa. Quanto tempo seria preciso para ficarmos esclarecidos? Oito horas? O candidato que não for capaz de dizer ao que vem nos cerca de vinte minutos limpos em cada confronto também nunca será capaz de o fazer em mais tempo. Esta é uma vantagem preciosa para espíritos sintéticos e incisivos como, por exemplo, o de Paulo Portas. Jerónimo de Sousa, José Sócrates e Francisco Louçã, todos intrinsecamente repetitivos, podem não ser tão beneficiados pela brevidade. Vinte minutos de ostensivas repetições são uma eternidade. Por ser uma forte candidata à vitória nestas eleições, muito é esperado de Manuela Ferreira Leite. Resta saber se as eleições são mesmo disputadas nestes dez combates televisivos. Qual é a capacidade de influência destes frente-a-frente? Vota mais na pessoa e não tanto no programa e muito menos no partido? Muda de ideias acerca dos candidatos depois de os ouvir a debater uns com os outros?



publicado por jazza-me
link do post | comentar | ver comentários (5)

Sexta-feira, 10 de Julho de 2009
Descubra as Diferenças


      Barack Obama e Dmitri Medvedev em Moscovo (foto daqui)

 

O debate político avesso ao politicamente correcto (com um pé na blogosfera...)

 

- Obama em Moscovo – Barack Obama foi a Moscovo e conseguiu um acordo para redução dos arsenais nucleares. Acabou a segunda Guerra Fria, ou era esta a divergência mais fácil de resolver entre os dois países?

- Desemprego em alta – Com o acentuar da crise, muitos postos de trabalho foram extintos no decorrer de 2009. O que poderemos esperar para os próximos meses e qual a melhor forma de colmatar este drama social?

- Honduras – Com o derrube do presidente Manuel Zelaya, por ordem do Supremo Tribunal, as Honduras encontram-se em plena convulsão política. Golpe de Estado ou restabelecimento do Estado de Direito?

- Programas de governo – Com a aproximação das eleições, os partidos políticos ultimam e apresentam os respectivos programas de governo. Que alternativas poderemos encontrar? E estarão elas ajustadas aos reais problemas do país?

 

André Abrantes Amaral e Antonieta Lopes da Costa esgrimem ideias com o professor universitário Miguel Morgado (O Cachimbo de Magritte) e o jornalista Luís Nave (Corta-Fitas).

Os debates anteriores estão aqui.

 

6ªf, 10 de Julho- 18h



publicado por jazza-me
link do post | comentar | ver comentários (2)

Sexta-feira, 3 de Julho de 2009
Descubra as Diferenças

        Michael Jackson

 

Debate político avesso ao politicamente correcto... com um pé na blogosfera.

 

- Michael Jackson – A notícia da morte do ‘rei da pop’ correu o mundo em poucos segundos, através do twitter e do facebook. Depois de uma vida quase plastificada, foi este um fim demasiado mercantil?

 

- Burqa em França – Sarkozy defendeu que o uso da Burqa não é bem-vindo em França, por ser um símbolo de subserviência e não religioso. Será a força da lei a melhor forma para resolver esta questão?

 

- Governabilidade – Não se esperando a repetição de uma maioria absoluta nas próximas eleições legislativas, onde está a chave para a governabilidade do país?

 

- A guerra dos manifestos -Depois de 28 economistas terem alertado para os perigos do investimento público desenfreado, foi a vez de 51 personalidades de esquerda manifestarem a necessidade de mais investimento estatal como única saída da crise. Por que motivo a política se faz cada vez mais fora dos partidos?

 

Esta semana, André Abrantes Amaral e Antonieta Lopes da Costa debatem com Paulo Teixeira Pinto e João Távora (do blogue Risco Contínuo).

O Descubra as Diferenças tem podcast aqui.

 

6ªf, 3 de Julho- 18h



publicado por jazza-me
link do post | comentar

Sexta-feira, 26 de Junho de 2009
Descubra as Diferenças

          Burqa (imagem daqui)

 

Debate político avesso ao politicamente correcto... com um pé na blogosfera.

 

Islão- Nicolas Sarkozy defende a abolição da burqa em França.

 

Irão – A população continua revoltada contra as alegadas fraudes eleitorais que permitiram a vitória de Ahmadinejad. Na semana em que se soube que o regime iraniano vigia à exaustão a internet, até que ponto a imagem afectada do Irão afecta a sua influência no Médio Oriente?

 

Manifesto 28 – Um conjunto de 28 reputados economistas assinou um manifesto que põe em causa a construção do TGV, do novo aeroporto de Lisboa e de mais auto-estradas. Viraram liberais de repente ou trata-se de mero oportunismo político?

 

PSD – Manuela Ferreira Leite prometeu uma renovação do grupo parlamentar, como linha estratégica para as legislativas. Serão só nomes ou augura-se algo mais no discurso laranja?

 

Data das eleições – Cavaco Silva ouviu esta semana os partidos políticos quanto à marcação da data das eleições legislativas e autárquicas, que apenas o PSD e o Presidente pretendem que sejam no mesmo dia. Porquê esta divergência e qual é a melhor solução?

 

Esta semana, André Abrantes Amaral e Antonieta Lopes da Costa debatem com a investigadora universitária Ana Margarida Craveiro (31da Armada) e a economista Maria João Marques (O Insurgente).

Os debates anteriores estão aqui.

 

6ªf, 26 de Junho- 18h



publicado por jazza-me
link do post | comentar

Quinta-feira, 11 de Junho de 2009
Rádio Blog: Extrema-direita na UE

                                                                      Geert Wilders, Holanda             Nick Griffin, Inglaterra

 

Susan Boyle, a inglesa que participou num concurso televisivo de talentos, é tema do programa de amanhã, com tempo para ouvirmos as opiniões de todos.

 

Com Carla Hilário Quevedo e Antonieta Lopes da Costa

6ªf, 12 de Junho- 10.35

Domingo, 14 de Junho, 18.35

 

Nos próximos dias, e no rescaldo das eleições para o Parlamento Europeu, debatemos a extrema-direita na União Europeia. O texto, publicado aqui em parceria com o jornal Meia Hora, é de Carla Hilário Quevedo. Os comentários podem ser feitos, também, através do 21.351.05.90.

 

Extrema-direita na UE

A extrema-esquerda em Portugal elegeu três deputados para o Parlamento Europeu. Em Inglaterra, o partido da extrema-direita, o BNP (British National Party), elegeu dois deputados e reuniu cerca de um milhão de votos. Jean Marie Le Pen, o negacionista vitalício do partido ultra-nacionalista francês, foi eleito outra vez. Um pouco pela Europa, a extrema-direita ganhou votos. Não esqueçamos, no entanto, que os ganhou em eleições livres. Por muito que não se respeite estes vencedores – que não merecem respeito – há que aceitar a decisão. Uma parte do eleitorado em Portugal apoia o moralismo censório de esquerda e outra parte em Inglaterra e noutros países, vê com agrado uma direita xenófoba. Tudo isto é perigoso, mas paradoxalmente necessário à democracia. Numa democracia em que se respeitam eleições e a liberdade de expressão é um valor que merece ser defendido há espaço para tudo. E esse espaço não é nem regrado, nem moderado, nem limpo. Após as eleições europeias, à entrada do Parlamento inglês, o líder do BNP foi agredido por uma multidão em fúria. Os primeiros sinais de protesto já se fazem sentir. Quais são os meios mais eficazes para combater a extrema-direita? A extrema-esquerda em Portugal tem um óptimo marketing? Como interpreta estes resultados das eleições europeias?



publicado por jazza-me
link do post | comentar | ver comentários (26)

Internacional Europa

 Apoiantes de Saad Hariri a 8 de Junho, 2009 (daqui)

 

Internacional Europa é um espaço semanal de comentário e informação conduzido pelo advogado Nuno Wahnon Martins. Ao longo de 3 a 4 minutos, o comentador radiografa os temas da actualidade internacional que marcaram a semana, dando especial atenção aos assuntos que mais directamente se relacionam com o dia-a-dia político, económico e social do espaço da União Europeia.

Amanhã, Nuno Wahnon Martins examina as Eleições Legislativas do passado fim-de-semana no Líbano, que deram a vitória à Coligação do 14 de Março, apoiada pelos Estados Unidos e liderada por Saad Hariri, e as Eleições para o Parlamento Europeu.

 

6ªf, 12 de Junho- 8.15

Sábado, 13 de Junho- 18.15



publicado por jazza-me
link do post | comentar


Rádio Blog
Carla Hilário Quevedo
Metro - Rádio Europa Lisboa
Tema da semana: Rádio Blogue.
Comente aqui ou em 21 351 05 90.
A sua voz vai para o ar :
6ª feira, 11h35/17h40
Domingo, 18h35






Rádio Europa Lisboa
Rua Latino Coelho, 50 - 1º
1050-137 Lisboa, Portugal
Tel.: 21 351 05 80

Email   Estamos no Facebook   Siga-nos no Twitter
Emissão online:

clique para ouvir a emissão da europa


Rádio Blog
Carla Hilário Quevedo
Metro - Rádio Europa Lisboa
Tema da semana: Rádio Blogue.
Comente aqui ou em 21 351 05 90.
A sua voz vai para o ar :
6ª feira, 11h35/17h40
Domingo, 18h35



POSTS RECENTES

Descubra as Diferenças

Perguntas Proibidas

Internacional Europa

Rádio Blogue: campanha el...

Descubra as Diferenças

Rádio Blogue: debates ele...

Descubra as Diferenças

Rádio Blogue: linguagem e...

Europa Entrevista

Europa Entrevista

Internacional Europa

Europa Entrevista

ARQUIVOS
TAGS

todas as tags

blogs SAPO
SUBSCREVER FEEDS