Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

jazza-me muito...

O JAZZ SUBIU-NOS À CABEÇA!

O JAZZ SUBIU-NOS À CABEÇA!

jazza-me muito...

15
Ago10

Ao vivo

jazza-me

 

O último dia do Jazz em Agosto 2010- e depois da conferência do jornalista, promotor e historiador italiano Francesco Martinelli e do concerto do trio de Pat Thomas (piano), Clayton Thomas (contrabaixo) e Raymond Strid (bateria), ao final da tarde- encerra com a Circulasione Totale Orchestra, criada em 84 pelo saxofonista e clarinetista norueguês Frode Gjerstad. O colectivo, que explora o free jazz e a música improvisada através de instrumentos acústicos, eléctricos e electrónicos, passou recentemente a integrar novos músicos, a convite de Gjerstad. O disco mais recente da Circulasione Totale Orchestra, o álbum triplo Bandwidth, foi lançado no final do ano passado e registado com a formação que esta noite está em Lisboa: Frode Gjerstad (sax alto, clarinete), Louis Moholo-Moholo (bateria), Morten J. Olsen (percussão, electrónica), Anders Hana (guitarra eléctrica), Nick Stephens (contrabaixo), Børre Mølstad (tuba), Sabir Mateen (sax alto, clarinete), Kevin Norton (vibrafone), Bobby Bradford (trompete), Lasse Marhaug (electrónica), Paal Nilssen-Love (bateria) and Ingebrigt Håker Flaten (baixo eléctrico). Domingo, 15, no Anfiteatro ao Ar Livre da Fundação Calouste Gulbenkian, às 21.30.

O vídeo acima capta a Orquestra ao vivo na Noruega, em 2008.

14
Ago10

Ao vivo

jazza-me

Albert Mangelsdorff

 

No 2º fim-de-semana do Jazz em Agosto 2010 há ainda 4 concertos, um filme e uma conferência. Este sábado começa com Die Posaune des Jazz/ O Trombone do Jazz (2005, 52') documentário de Thorsten Jess consagrado ao músico querido do jazz alemão e aquele que é, ainda, um dos maiores trombonistas do jazz. A história de Albert Mangelsdorff (1928-2005), o trombonista que deu novas técnicas ao instrumento, percorre todo o século 20- da década de 30, quando o jazz ouvido na rádio e os discos do irmão serviam de inspiração, passando pela perído nazi de proibição do jazz, pelas jams com Gerry Mulligan na Europa, o confronto com o jazz americano em Nova Iorque e o free jazz na década de 60.

Abaixo, um excerto do documentário de Thorsten Jess, exibido este sábado, 14, no Auditório 3 da Fundação Calouste Gulbenkian, às 17h. Entrada livre.

 

 

O primeiro concerto da tarde é do Red Trio, de Rodrigo Pinheiro (piano), Hernâni Faustino (contrabaixo) e Gabriel Ferrandini (bateria). Uma formação que tem o jazz como matriz mas que se situa na área da música improvisada e contemporânea. O primeiro disco do Red Trio foi lançado este ano pela Clean Feed. Sábado, 14, no Auditório 2 da Calouste Gulbenkian, às 18.30.

 

 

O vídeo acima foi registado no espaço A Moagem, no Fundão, em finais de 2008.

 

Sol6

 

À noite tocam os Sol6, 6teto criado por Luc Ex e Veryan Weston. O holandês Luc Ex, em guitarra baixo acústico, foi fundador dos The Ex, que colaboraram com Han Bennink, Fugazi, Sonic Youth e Tom Cora, dos Roof, com Tom Cora e Phil Minton, e dos 4Walls, com o pianista britânico Veryan Weston (piano e voz), entre outros projectos. Para além de Ex e Weston, os Sol6 integram ainda a saxofonista alemã Ingrid Laubrock (sax tenor, voz), considerada um talento raro no seu instrumento, Hannah Marshall (violoncelo, voz), Mandy Drummond (viola, voz) e Tony Buck (bateria), dos The Necks. Lançaram este ano o disco Sol6, gravado ao vivo no ano passado, pela editora Red Note. Este sábado, 14, às 21.30, no Anfiteatro ao Ar Livre da Calouste Gulbenkian.

 

Raymond Strid, Ingebrigt Haker Flaten e Sabir Mateen

 

Neste sábado, em parceria com o Jazz em Agosto 2010, a Trem Azul recebe uma Jam- Jazz After Midnight de três improvisadores: o saxofonista, clarinetista e flautista de Filadélfia, Estados Unidos, Sabir Mateen, o contrabaixista norueguês Ingebrigt Haker Flaten e o baterista sueco Raymond Strid, que amanhã se apresenta em trio na Fundação Calouste Gulbenkian. Este sábado, 14, a partir das 00h, na Trem Azul Jazz Store, ao Chiado, com entrada livre.

10
Ago10

Jazz em Agosto 2010: 2º fim-de-semana

jazza-me

Louis Sclavis (foto de Yves Dorison)

 

Voltamos esta 4ªf ao cartaz do Jazz em Agosto 2010, nos 90.4 fm, com Rui Neves, director artístico. Louis Sclavis, clarinetista e saxofonista francês, vem acompanhado com o seu novo 5teto, com François Merville (bateria), Maxime Delpierre (guitarra eléctrica), Olivier Lété (baixo eléctrico) e Matthieu Metzger (sax soprano, sax alto), com o qual gravou Lost On the Way para a editora ECM em 2009- um disco inspirado no mito de Ulisses e na sua epopeia de errância e regresso. Ao vivo na próxima 6ªf, 13 de Agosto, a partir das 21.30, na Fundação Calouste Gulbenkian.

 

 

Nos próximos dias ouvimos Rui Neves sobre os concertos, filme e conferência do Jazz em Agosto 2010, sempre depois das 10.30.

08
Ago10

Ao vivo

jazza-me

Open Speech Trio

 

Carlos Bechegas é um dos raros flautistas portugueses a trabalhar na área da música improvisada e um dos músicos com o percurso mais longo, que começou, em finais da década de 70, com a Orquestra Girassol, formada pelo contrabaixista Zé Eduardo, os Contrabanda, de jazz-rock, e o projecto Plexus, de Carlos Zíngaro. O seu reconhecimento tem-se feito sobretudo a nível internacional, como o provam as colaborações com Derek Bailey, Barry Guy, Joélle Léandre, Alexander Von Schlippenbach, William Parker ou Hamid Drake, entre outros. Um dos seus mais recentes projectos de música improvisada e electrónica, o Open Speech Trio, com Ulrich Mitzlaff (violoncelo, electrónica) e Miguel Feraso Cabral (bateria, objectos), abre o dia no Jazz em Agosto 2010, com concerto no Auditório 2, da Fundação Calouste Gulbenkian, às 15.30.

 

 

Acima, o vídeo de Improvisação para Villas-Boas, uma peça solo de Carlos Bechegas, ao vivo na Festa do Jazz do Teatro São Luiz, em Abril passado.

 

Guus Janssen (daqui) e Han Bennink (daqui)

 

Pianista, cravista e compositor, Guus Janssen é, há muito, uma das figuras de proa da música improvisada e contemporânea dos Países Baixos. O seu trabalho enquanto compositor tem-lhe merecido diversos prémios, e interpretações pelo Schönberg Ensemble, o Kronos Quartet, Gidon Kremer e Gerard Bouwhuis, e o seu virtuosismo enquanto pianista está consagrado em colaborações com John Zorn, George Lewis e Vincent  Chancey. Com o baterista Han Bennink partilha não só a origem mas o sentido de humor. De Han Bennink, figura emblemática da música improvisada e do free jazz europeu, podemos perceber, na sua longa discografia, a extensão das suas capacidades enquanto baterista, bem como a diversidade de contextos musicais que procura. Uma das suas mais celebradas parcerias tem sido com o pianista Misha Mengelberg (no vídeo abaixo, em 2004, incompleto).

 

 

Guus Janssen e Han Bennink estão ao vivo esta tarde, no Auditório 2 da Calouste Gulbenkian, a partir das 18.30.

 

Evan Parker (foto Linda Nilynd) e Electro-Acoustic Ensemble

 

O britânico Evan Parker, figura de topo do free jazz europeu, regressa ao Jazz em Agosto, com a sua maior formação: 18 músicos compõem o Electro-Acoustic Ensemble que esta noite está ao vivo na Gulbenkian. O Ensemble, criado em 97, passou por diversas formações (de 6 a 14 músicos), mas esta é a sua formação mais alargada- The Moment's Energy, o disco que o colectivo gravou para a ECM em 2007, foi registado numa formação de 14 músicos. Um grupo que desbrava fronteiras na música improvisada, com a combinação de electrónica e intrumentação convencional de piano, contrabaixo, clarinete e saxofone, entre outros. No vídeo abaixo vemos um momento do concerto do colectivo, com Evan Parker e Peter Evans, em Maio deste ano.

 

 

Este domingo, 8 de Agosto, o Anfiteatro ao Ar Livre da Calouste Gulbenkian recebe o Evan Parker Electro-Acoustic Ensemble, com projecção de imagem de Kjell Bjorgeengen, e Evan Parker (sax soprano), Peter Evans (trompete, trompete piccolo), Ko Ishikawa (shō), Ned Rothenberg (clarinete, clarinete baixo, flauta shakuhachi), Phillip Wachsmann (violino, electrónica), Agustí Fernández (piano, piano preparado), Barry Guy (contrabaixo), Paul Lytton (percussão, electrónica), John Russell (guitarra acústica), Peter Van Bergen (contrabaixo, clarinete piccolo), Aleks Kolkowski (stroh viola, musical saw), Lawrence Casserley (processamento sinal), Joel Ryan (sample, processamento sinal), Walter Prati (processamento sinal), Richard Barrett (electrónica), Paul Obermayer (electrónica), Ikue Mori (electrónica) e Marco Vecchi (projecção de som). A partir das 21.30.

04
Ago10

Ao vivo

jazza-me

Michael Dessen, Christopher Tordini e Dan Weiss

 

O Jazz às 5ªs do CCB propõe esta semana um trio de jazz electroacústico liderado pelo trombonista californiano Michael Dessen, que há muito usa o trombone e o computador, em tempo real, juntando os dois instrumentos num só e criando algo de novo, a que o músico chama "digibone". Instrumentista, compositor, teórico- com textos publicados sobre música e cultura- Michael Dessen tem trabalhado com Mark Dresser, Myra Melford e Victoria Petrovich, e tem um disco gravado em trio para a Clean Feed, Between Shadow and Space (2008), editora para a qual vai registar o trio com que toca em Lisboa, com Christopher Tordini (contrabaixo) e Dan Weiss (bateria). 5ªf, 5 de Agosto, na Cafetaria Quadrante do CCB, com entrada livre.

 

 

O Jazz em Agosto 2010 começa na 6ªf, com o encontro em palco, raro, do baterista Jack DeJohnette e do saxofonista e clarinetista John Surman. De Charles Lloyd a Keith Jarrett, passando por Coltrane, Rollins, Miles, Ornette Coleman, Chet Baker, e Hancock, entre muitos outros, DeJohnette tem marcado a história do jazz com o seu drumming, de influências muito diversificadas. Grande parte da sua discografia como líder encontra-se na editora ECM. Com John Surman mantém um dueto de música improvisada há quase 30 anos. Surman, compositor, saxofonista e clarinetista britânico, é um dos músicos que mais tem contribuído para o jazz e música improvisada no continente europeu. Na sua discografia encontram-se gravações com John Taylor, Barre Philips, Karin Krog, Paul Bley, Paul Motion, Bill Frisell e Dave Holland.

 

John Surman e Jack DeJohnette

 

No seu duo de música improvisada, John Surman e Jack DeJohnette contam com dois discos gravados: The Amazing Adventures of Simon Simon, de 1981, e Invisible Nature, de 2000. Concerto inaugural do Jazz em Agosto 2010, 6ªf, 6 de Agosto, às 21.30, no Anfiteatro ao Ar Livre da Fundação Calouste Gulbenkian.

 

 

No sábado, o Jazz em Agosto 2010 exibe o primeiro de dois documentários: Hazentijd (2009, 58'), de Jellie Dekker e Dick Lucas, retrata o baterista Han Bennink, dos Países Baixos, enquanto artista de energia e criatividade inesgotáveis. Sábado, 7, no Auditório 3, da Calouste Gulbenkian, às 17.30, com entrada livre.

 

Han Bennink

 

Abaixo um vídeo de Cheese Kit Dyptich, uma instalação de Walter Willems com kits de bateria e queijo holandês, filmada no Museu de Arte Contemporânea de Toronto, em 2005.

 

 

No sábado à noite toca o trio suíço Steamboat Switzerland, formado por Marino Pliakas, de ascendência grega, em guitarra e baixo eléctrico, Dominik Blum, em orgão Hammond B-3 e electrónica, e Lucas Niggli, em bateria e percussão. Power trio que combina o free, o rock, o punk, o hardcore e a música contemporânea com intensidade, os Steamboat Switzerland têm dois discos editados recentemente: Wertmuller (2005) e Zone 2 (2007).

 

Steamboat Switzerland

 

No Anfiteatro ao Ar Livre da Fundação Calouste Gulbenkian, sábado, 7 de Agosto, às 21.30. Abaixo, o registo vídeo de um momento de um concerto do trio em 2008.

 

01
Ago10

Jazz em Agosto 2010: 6 a 15 Agosto, Fundação Calouste Gulbenkian

jazza-me

 

O Jazz em Agosto 2010 regressa à Fundação Calouste Gulbenkian entre 6 e 15 deste mês, com uma programação de 10 concertos, 2 filmes e 1 conferência, num modelo adoptado há já vários anos. Entre o magnífico Anfiteatro ao Ar Livre e os Auditórios 2 e 3 da Fundação, o Jazz em Agosto 2010 começa na próxima 6ªf, 6 de Agosto.

John Surman e Jack DeJohnette (6ªf, 6, Anfiteatro ao Ar Livre, 21.30), "Hazentijd", filme de Jellie Decker e Dick Lucas (sábado, 7, Auditório 3, 18.30), Steamboat Switzerland (sábado, 7, Anfiteatro ao Ar Livre, 21.30), Open Speech Trio (domingo, 8, Auditório 2, 15.30), Guus Janssen e Han Bennink (domingo, 8, Auditório 2, 18.30) e Evan Parker Electro-Acoustic Ensemble (domingo, 8, Anfiteatro ao Ar Livre, 21.30) perfazem o primeiro fim-de-semana.

Entre 13 e 15 de Agosto, a Fundação Calouste Gulbenkian recebe Louis Sclavis, Lost on the Way (6ªf, 13, Anfiteatro ao Ar Livre, 21.30), "O Trombone do Jazz", filme de Thorsten Jess (sábado, 14, Auditório 3, 17h), Red Trio (sábado, 14, Auditório 2, 18.30), Sol 6 (sábado, 14, Anfiteatro ao Ar Livre, 21.30), Francesco Martinelli em conferência sobre o diálogo entre jazz europeu e jazz americano (domingo, 15, Auditório 3, 17h), Pat Thomas, Raymond Strid e Clayton Thomas (domingo, 15, Auditório 2, 18.30) e Circulasione Totale Orchestra (domingo, 15, Anfitearo ao Ar Livre, 21.30).

Ao longo das próximas semanas, como vem sendo hábito nos últimos anos, ouvimos Rui Neves, director artístico do Jazz em Agosto, em antecipação dos concertos, com Mafalda Costa:

 

5ªf, 5 de Agosto: 10.30

6ªf, 6 de Agosto: 10.30

4ªf, 11 de Agosto: 10.30

5ªf, 12 de Agosto: 10.30

6ªf, 13 de Agosto: 10.30

 

O vídeo de apresentação do Jazz em Agosto 2010 é de Paulo Seabra.

26
Abr10

Jazz em Agosto 2010: de manhã é que se começa o dia

jazza-me

 

A partir de amanhã ficamos a conhecer a programação do Jazz em Agosto 2010, com Rui Neves, director artístico, e Risto Nieminen, director do Serviço de Música da Fundação Calouste Gulbenkian. Além dos nomes e formações que fazem o cartaz 2010 do Jazz em Agosto, há lugar ainda para o lançamanto do disco Peter Evans Quartet in Lisbon, o mais recente da série Jazz em Agosto Series- uma parceria da FCG e da editora Clean Feed- e para assistirmos a um pequeno concerto do duo Sparks, do trompetista Peter Evans com o contrabaixista Tom Blancarte, ambos elementos do 4teto registado em disco no festival do ano passado.

No Auditório 3 da Fundação Calouste Gulbenkian, 3ªf, 27, às 11.30.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Emissão online:

clique para ouvir a emissão da europa




Rádio Europa Lisboa
Rua Latino Coelho, 50 - 1º
1050-137 Lisboa, Portugal
Tel.: 21 351 05 80

Email   Estamos no Facebook   Siga-nos no Twitter

Arquivo

  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2010
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2009
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2008
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2007
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2006
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D